//
você está lendo...

Simbologia

O ÂNGULO DO COMPASSO NA MAÇONARIA

Um leitor enviou um interessante questionamento:
“Qual o ângulo em que deve ser aberto o Compasso e por quê?”
Antes de tratar do tema especificamente, devemos nos lembrar que os símbolos não são fórmulas fixas, variando de formas e significados conforme o tempo e as culturas e, no caso maçônico, também conforme os “achismos” dos ritualistas e autores. Por esse motivo, pode-se encontrar significados e explicações diferentes para um determinado símbolo maçônico conforme variações de país, obediência, rito, época, etc.
No caso do ângulo de abertura do Compasso, você encontrará por aí várias opções, cada uma com sua respectiva teoria e seus defensores:
- O compasso aberto em 45° nos três graus simbólicos;
- O compasso aberto em 60° nos três graus simbólicos;
- O compasso aberto em 72° nos três graus simbólicos.
- O compasso aberto em 30° no Ap, em 45° no Comp, e em 60° no Mestre;
- O compasso aberto em 30° no Ap, em 60° no Comp, e em 90° no Mestre;
Veja que os ângulos variam entre 30° e 90°. Será que há algum motivo oculto para isso? Nenhum, além do fato que em menos de 30° ou mais de 90° o desenho do Compasso com o Esquadro fica um tanto quanto desarmônico!

Você poderá encontrar vários diferentes significados para o(s) ângulo(s) do Compasso. Segue os mais comuns:

- Teoria dos “30°, 45°, 60°”: representa o alcance do conhecimento humano. O Maçom aumenta seu intelecto conforme o grau, mas nunca ultrapassa 1/6 (60° em 360°), que seria o “limite humano”. – Em resumo, chamam o Aprendiz de retardado mental;
- Teoria dos “30°, 60°, 90°”: representa a relação do espírito com a matéria, em que o Aprendiz começa com o Compasso mais fechado, mostrando que a matéria está prevalecendo, e o Compasso vai se abrindo a cada grau, mas chegando ao máximo no ângulo da matéria (esquadro), de 90°. – Será que se abrir mais do que 90°, o maçom morre?!?;
- Teoria dos “72°”: representa o ângulo interno das pontas do Pentagrama, símbolo presente na Estrela Flamígera e desvendado por Pitágoras. - Mas o Esquadro e o Compasso não têm juntos 06 pontas?.

Das teorias do Compasso com ângulo fixo nos três graus, a teoria de 60° é a mais forte, presente na maioria dos rituais e gravuras atuais. Essa teoria se reforça nas seguintes questões:

- É comum relacionar o símbolo do Esquadro e Compasso com o do Hexagrama (estrela de seis pontas), ou melhor, a Estrela de Davi, que é um símbolo muitas vezes relacionado ao GADU e ao Templo de Salomão. As 06 pontas do exagrama possuem o ângulo interno de 60°.
- O triângulo perfeito, que seria o símbolo maior da Maçonaria, com 3 lados iguais, é composto por 3 ângulos internos de 60°.
- Considerando o Esquadro como símbolo da retidão e o Compasso como símbolo da perfeição, o Esquadro forma o triângulo-retângulo, 90° (retidão), e o Compasso em 60° forma o triângulo-perfeito (perfeição).

Porém, apesar de mais coerente e comum, a teoria do ângulo de 60° não é a correta. Aliás, nenhuma pode ser considerada como a verdadeira, a original.
Infelizmente, vê-se na Maçonaria uma tendência em adicionar à nossa simbologia significados extras, ocultos, inexistentes. O Compasso é apenas mais um típico exemplo disso. Uma breve análise de gravuras maçônicas de Esquadro e Compasso do século XVIII e XIX, quando do nascimento das primeiras Obediências e Ritos, é o bastante para comprovar que não havia uma conformidade no ângulo de abertura do Compasso. O símbolo era sempre composto de um Compasso aberto e um Esquadro, mas pouco importando o ângulo do compasso que, conforme as gravuras, era sempre inexato: 32°, 44°, 56°, 64°, etc.

Enfim, essa preocupação “numerológica” é coisa bem mais recente, apenas outro “enxerto” em nossos rituais.

Discussão

11 Respostas para “O ÂNGULO DO COMPASSO NA MAÇONARIA”

  1. lembrando também, que por consequencia do esquadro e compasso representarem a estrela de Davi (hexagrama) os dois triangulos formam em separado os principios masculino e femino, juntos representando o equilibrio, a fertilidade e a perfeição, entre outras coisas.

    Enviado por luciux | 12 de julho de 2011, 18:23
  2. Luciux,
    É exatamente esse tipo de coisa que o texto procura combater. Na verdade, o Esquadro e Compasso não representam a Estrela de Davi. O fato é que não há relação histórica do Esquadro e Compasso com a Estrela de Davi. Pelo contrário, o Esquadro forma um triângulo de 90°,45°,45°, enquanto que a Estrela de Davi tem exatos 06 vértices de 60°. Enfim, mesmo com muita imaginação, ainda assim será uma Estrela de Davi bem distorcida, e fugindo de seu próprio simbolismo.
    Mas, infelizmente, essa "representação" tem se consolidado através da repetição e, baseado nela, tentam dar ao Esquadro e Compasso significados extras de Espírito e Matéria ou Masculino e Feminino em reflexo das interpretações místicas sobre a Estrela de Davi.
    Esquadro e Compasso representam Retidão (Justiça) e Perfeição. O resto, como já dito, é "enxerto", "mito".
    Kennyo Ismail

    Enviado por Kennyo Ismail | 13 de julho de 2011, 12:26
  3. Palmas para você, meu Am.´. Ir.´. Sempre valorizo as pessoas que vêm a MAçonaria com mais sobriedade e seriedade. Eu acredito que essa ligação da Maçonaria com a cultura judaica se deu de forma bem recente, quando símbolos tiveram o significado alterado e o Reverendo Anderson nos deu algumas tradições que não eram, não são e jamais serão nossas.

    Enviado por Professor Jaimar Gomes | 18 de julho de 2011, 13:52
  4. Boa Noite,
    Venho aqui solicitar que seja tirada outra dúvida. Vocês mencionaram que o hexagrama é a Estrela de Davi, mas li recentemente (não me recordo onde) que o pentagrama é que é a Estrela de Davi e que e que o hexagrama é a Estrela de Salomão.
    Por favor, comente isso.

    TFA
    Edson Ismael

    Enviado por Edson Ismael | 27 de julho de 2011, 21:16
  5. A Estrela de Davi, por alguns também chamada de Selo de Salomão, é um hexagrama. Isso não há dúvidas, e por isso ela foi usada pelos nazistas para identificar os judeus e está presente na bandeira de Israel.
    Você poderá encontrar em alguns lugares também a informação de que existe um "Pentagrama de Salomão", mas apenas em fontes ocultistas. Isso ocorre porque existe uma obra chamada de "Clavícula de Salomão"ou, como alguns preferem, "Chave de Salomão"que, apesar de autoria atribuída ao próprio Rei Salomão, foi escrita apenas na Idade Média. Esse manual de magia prática apresenta rituais e símbolos, entre eles tanto hexagramas quanto pentagramas.

    TFA,
    Kennyo Ismail

    Enviado por Kennyo Ismail | 28 de julho de 2011, 12:25
  6. Em que momento o Compasso e o Esquadro foram adotados como o símbolo principal (pelo menos externamente) da maçonaria?

    Enviado por Rafael | 25 de novembro de 2011, 11:38
  7. Rafael, como o pessoal da Inglaterra gosta de dizer: "desde tempos imemoriais"… Na verdade, não se sabe ao certo, visto que a Maçonaria adotava a "tradição oral", o que justifica a inexistência de muitos documentos antes de 1717.

    Enviado por Kennyo Ismail | 25 de novembro de 2011, 19:19
  8. Kennyo qual é o correto no símbolo, o compasso sobrepondo o esquadro ou o contrário?

    Kennyo Ismail – Rodrigo, para uso maçônico, depende do grau. Já para uso institucional, como símbolo distintivo da Maçonaria, o correto é utilizar com o compasso sobrepondo o esquadro, como no grau de MM.

    Enviado por Rodrigo Lima | 2 de março de 2013, 10:05
  9. gosto muito desses comentários sobre a maçonaria são assuntos muito complexos, abraços.

    Enviado por LEANDRO SEGALLA | 9 de julho de 2013, 19:11
  10. Poderia mandar fotos da formação e/ou posição do compasso e esquadro referentes aos graus de Aprendiz, Companheiro e Metre Maçon?

    Obrigado

    Williams Santos

    Kennyo Ismail – Não. Se for maçom, já deveria saber isso. Se não lhe foi ensinado, solicite em sua Loja.

    Enviado por Williams Santos | 8 de julho de 2014, 10:54
  11. GOSTARIA DE SABER PORQUE O PUNHO DO ESQUADRO DEVE SER COLOCADO PARA O LADO NORTE, E TAMBÉM PORQUE ELE É
    COLOCADO SOBRE A PERNA E NÃO SOB A PERNA DO COMPASSO. GRATO PELA ATENÇÃO.

    JOÃO CARLOS FONSECA

    Kennyo Ismail – Prezado João Carlos, opto por não realizar algumas explicações específicas à ritualística publicamente aqui no blog. Espero contar com sua compreensão.

    Enviado por joão carlos fonseca | 1 de outubro de 2014, 23:37

Post a Comment