//
você está lendo...

Notícias

O EMBUSTE DA FUNDAÇÃO DA GRANDE LOJA UNIDA DA INGLATERRA

ugle_logoHá anos que eu tenho dito isso em minhas palestras e me deparado com o espanto no olhar da maioria dos irmãos na plateia, seguido de um franzir de testa por boa parte desses.

Como bons papagaios de avental, repetimos sempre que possível que a Grande Loja de Londres e Westminster foi fundada em 24 de junho 1717, tendo Anthony Sayer como seu primeiro Grão-Mestre, e, portanto, a Maçonaria Especulativa existe desde 1717 e blá-blá-blá, tomando por ponto de partida, sempre, 1717, quase que como um número cabalístico.

Sempre questionei tal informação. Sempre questionei o fato de não haver um documento com registro público da época, ou mesmo uma notícia reproduzida em um dos jornais londrinos. Sim, Londres tem jornais circulando desde 1621. Como poderiam deixar de noticiar algo como isso? A chamada Carta de Bolonha, quase 500 anos mais antiga, foi registrada em cartório… por que uma ata de fundação de 24/06/1717 não seria?

Mas a resposta dos irmãos a esse questionamento quase sempre foi mais ou menos a seguinte: “Todo mundo sabe que foi em 1717. Por que diabos você está questionando isso?”. E isso acompanhado de um nariz torcido.

Além disso, as notícias dos preparativos para a comemoração dos 300 anos da agora Grande Loja Unida da Inglaterra, por si, vinham dando ainda mais como certa essa “crença popular maçônica”. Pelo menos até agora…

Uma recente Conferência sobre História da Maçonaria, realizada pela afamada Loja de Pesquisas “Quatuor Coronati”, com o apoio do Queen’s College da Universidade de Cambridge, acaba de escrever um novo capítulo quanto a esse embuste sobre a fundação da então Grande Loja de Londres.

O famoso pesquisador maçônico, Dr. Andrew Prescott, e a professora de história e pesquisadora, Dra. Susan Mitchell Sommers, apresentaram na conferência um documento recentemente descoberto em um antigo livro de atas da “Lodge of Antiquity” (uma das fundadoras da Grande Loja de Londres e da qual William Preston foi Venerável Mestre), revelado recentemente. Trata-se da ata de fundação da Grande Loja, em 1721, tendo como seu Grão-Mestre fundador John Montagu, o 2º Duque de Montagu.

Esse documento histórico não somente impacta na crença quanto ao ano de fundação, mas desmascara as mentiras publicadas por James Anderson em sua Constituição, que davam conta da fundação em 1717 e de Antony Sayer como primeiro Grão-Mestre, e em sequência George Payne e John Desaguliers. Esses três, Sayer, Payne e Desaguliers, pelo que parece e até onde se pode comprovar documentalmente, nunca foram Grão-Mestres.

Não sei se fico feliz ou não ao dizer: “Eu avisei…”. De qualquer forma, com uma prova documental dessas, fica a dúvida se a Grande Loja Unida da Inglaterra (que, na verdade, somente foi fundada em 1813), manterá a comemoração dos 300 anos para o ano que vem, mesmo que imprecisa, ou a adiará por mais alguns anos…

Que tal avaliar o post?
[Média: 3.8]

Discussão

21 Respostas para “O EMBUSTE DA FUNDAÇÃO DA GRANDE LOJA UNIDA DA INGLATERRA”

  1. Ir.´. Kennyo, sempre com grandes artigos. Meus parabéns.
    T.´.F.´.A.´.

    Enviado por Paulo Roberto Alves | 15 de setembro de 2016, 13:54
  2. Como sempre, Mano Kennyo, você nos brindando com suas esclarecedoras informações.
    Diga-se de passagem, informações que sempre são embasadas e documentalmente comprovadas, e não apenas repetidas, como fazem vários “papagaios de avental”, como você citou.
    Parabéns pela matéria.

    Aproveito para parabenizá-lo, também, pela publicação da tradução de Ahiman Rezon, sendo este mais um capítulo esclarecedor para todos nós, acerca da fundação da GLUI.

    T.’.F.’.A.’.

    Enviado por Zé Mário | 15 de setembro de 2016, 14:04
  3. Parabéns por nos esclarecer a data correta. Um fraterno abraço. Gilço.

    Enviado por Gilço Silva | 15 de setembro de 2016, 19:33
  4. Então cai por terra que a GLUI já foi governada por plebeus ingleses em seus primórdios? Após o suposto grão-mestrado de Desaguliers, a Maçonaria inglesa tem sido governada por duques, lordes, condes e príncipes até então.

    Kennyo Ismail – Como diria o grande filósofo mexicano Chaves, “pois é, pois é, pois é, isso, isso, isso”.

    Enviado por Henri Marques | 15 de setembro de 2016, 21:38
  5. Será que encontrarão registro público ou notícia em jornais de 1721?

    Kennyo Ismail – Quem sabe? Antes não havia nada, nenhum documento ou evidência que sustentasse o ano de 1717. Agora se tem simplesmente a ata de fundação, constando 1721. É um bom começo.

    Enviado por Vicente Alberto | 19 de setembro de 2016, 19:03
  6. Olá meu irmão…

    Engraçado, alguns dizem que Tiradentes era maçom… outros dizem que não, por faltarem documentos que provem tal veracidade…

    Interessantíssimo que “alguns” irmãos aceitam sem nenhuma prova concreta que a G.L.U.I foi fundada em 1717. Se não pode comprovar como que aceitam? São meios que contraditórios não?

    Aliás, os questionamentos desenvolvem a razão/verdade, discernindo de forma clara e trazendo à Luz os conhecimentos de ontem, para o hoje e no porvir.

    Privando-se o homem de tais conhecimentos é ferir o livre-arbítrio em busca da verdade, mantendo-se “atrofiado” o cérebro, como se diz um velho aforismo: “busque a verdade e ela vos libertará”, ou seja, a luz afugenta as trevas.

    M.B.A – Transportador da Luz.

    Enviado por Milton Borges | 20 de setembro de 2016, 12:46
  7. Não sei se fico feliz ou não ao dizer: “Eu avisei…”. De qualquer forma, com uma prova documental dessas, fica a dúvida se a Grande Loja Unida da Inglaterra (que, na verdade, somente foi fundada em 1813), manterá a comemoração dos 300 anos para o ano que vem, mesmo que imprecisa, ou a adiará por mais alguns anos…

    Baseado no que está acima, o GOdF é mais antigo que a GLUI? Ou também carece de comprovação?

    Kennyo Ismail – A primeira Grande Loja da França foi fundada em 1728, da qual o GOdF, fundado em 1773, declara ser o legítimo sucessor. A Grande Loja da Irlanda foi fundada em 1725 e é a mais antiga sem interrupções, mudança de nome, ou qualquer fato que torne sua data de fundação questionável por algum ponto de vista.

    Enviado por Leandro Paz | 21 de setembro de 2016, 0:59
  8. Essa reviravolta nos estimula vários questionamentos. Se 1717 foi uma data criada sem nenhum compromisso com a verdade, como conseguiu se firmar como verdade na época sem contestações?
    Parabéns, irmão Kennyo, pelas informações trazidas!

    Enviado por Ricardo Lusíadas Andrade dos Anjos | 22 de setembro de 2016, 10:13
  9. Mano Kennyo, primeira, parabéns pelo trabalho! Vc por acaso, tem acesso ao documento apresentado pelo Dr. Andrew Prescott, e a Dra. Susan Mitchell Sommers? Se sim, pode compartilha-lo conosco? Obrigado!

    Enviado por Norival Alves Santos Filho | 10 de outubro de 2016, 11:42
  10. Após ler o seu site, suas respostas e seu conhecimento não poderia me furtar de parabenizá-lo por ser este obreiro dedicado e estudioso que ajuda a desbastar a sua pedra de todos nós seus leitores… Recebe o meu caloroso Abraço a moda da casa.

    Enviado por Allan Leonardo de Campos Ludwigs | 12 de outubro de 2016, 20:20
  11. Quero dar meus parabéns por trazer aos nossos conhecimentos, tais informações de forma simples e direta,onde nos proporciona com os seus conhecimentos,o auxílio que todos nós obreiros, necessitamos para o desbastar da nossa Pedra Bruta! TFA.!

    Enviado por WAGNER DA CONCEIÇÃO NOGUEIRA | 21 de outubro de 2016, 15:48
  12. Este assunto já vem sendo questionado a algum tempo. Já havia lido que por ocasião da fundação da Gr Loja da Inglaterra (1717 ???) a sociedade londrina não deu a mínima importância pois julgou como mais uma “associação” para festas e jantares, muito em voga na época.

    Enviado por Edison Carlos Ortiga | 24 de outubro de 2016, 15:23
  13. Prezado irmão Kennyo Ismail.
    Simplesmente excepcional a sua postagem.

    Enviado por Ivany J.F.Régis | 28 de outubro de 2016, 15:17
  14. Caríssimo Ir.’. Kennyo!

    Excelente matéria e muito esclarecedora. Muito obrigado por resgatar a pureza da maçonaria, trazendo sempre matérias com teor esotérico aliado ao científico (provas)! É sempre muito enriquecedor acompanhar as matérias aqui do site.

    TFA,
    Allan

    Enviado por Allan | 7 de janeiro de 2017, 1:44
  15. Obrigado por essas informações tão valiosas meu mano.

    Enviado por Marcelo | 6 de fevereiro de 2017, 6:11
  16. É complicado. Vivemos de “embustes”. A inconfidência Mineira, a Independencia do Brasil, o Descobrimento do Brasil, a data de nascimento de Cristo, etc. Etc. Etc.
    Um “embustesinho” a mais não vai fazer a diferença.

    Enviado por Antonio Cesar Goulart Mendes | 9 de fevereiro de 2017, 11:44
  17. Como é bom saber da existência de pessoas como você, em nosso meio, que duvidam se dando conta de que a melhor fonte de aprendizagem é pesquisa. Alguém disse certo dia “devemos rejeitar cem verdades para não aceitar uma mentira”.;

    Enviado por Valdemiro Severiano | 26 de fevereiro de 2017, 14:37
  18. Caro I.Ir.
    Kennyo

    Se tens algumas dúvidas quanto a fundações datas e a história em si da GLUI, peço que vá até nosso templo na Rua Lisboa 1120 – Jardins/SP e converse com nossos irmãos ingleses, temos seções todas as segundas feiras se quiser a minha loja é a Centenary 5564 seções toda a primeira 2a feira do mês, será recebido de braços abertos e poderá ver documentos e livros da Inglaterra.
    Temos lá um grande estudioso nesse assunto que é o V.Ir Plinio Virgílio Genz, sei que ele lhe trará muitas respostas quanto às suas aflições sobre embuste quanto a Fundação da Grande Loja Unidada Inglaterra.
    Se quiser me envie um e-mail no rodrigo.berni@hotmail.com assim poderemos combinar melhor a visita.

    Kennyo Ismail – Prezado Ir. Rodrigo Berni, obrigado pelo convite. Fique tranquilo: não tenho dúvidas, quanto mais aflições sobre o assunto. Confio nos historiadores Andrew Prescott e Susan Sommers e, principalmente, nos documentos e fatos. Não apenas foi encontrada a ata que comprova que a Grande Loja de Londres não foi fundada em 1717, como verificou-se que a Apple Tree Tavern nem ao menos existia em junho de 1717. Ou seja, não há razão para ir a SP consultar documentos e livros que agora precisam ser reescritos ou irmãos que agora precisam se atualizar sobre o tema.

    Enviado por Rodrigo Luis Berni | 3 de março de 2017, 9:33
  19. Infelizmente, meu Ir Kennyo a história da maçonaria universal é eivada de embustes, mentiras e acréscimos indevidos. Basta ver a data de fundação do Grande Oriente do Brasil como sendo em 1822, sendo que na verdade começara a se constituir em 1831.
    1822, é data de fundação do Grande Oriente Brazílico, dissidente do Apostolado dos Nobres Cavaleiros de Santa Cruz (Carbonário).
    Joaquim do Ledo, ferrenho Carbonário, é o legítimo Patriarca do Brasil e não José Bonifácio como querem alguns “maçons”.
    Daí, vivemos numa terrível ilusão acerca de tudo o que se escreve sobre a maçonaria, em particular a maçonaria brasileira. Vamos investigar mais, pois a verdade está por debaixo da poeira dos alfarrábios!
    S.´.F.´.U.´.
    Giuseppe Garibaldi33.´.

    Enviado por Giuseppe Garibaldi33 | 3 de março de 2017, 11:45
  20. Seria interessante o valoroso Ir.´. apresentar-nos algumas luzes sobre outros embustes históricos. Posso até sugerir: Descobrimento do Brasil, Ressureição de Cristo, Morte de Hitler, Suicídio de Getúlio Vargas, Morte de Tancredo Neves. Embora estes temas sejam de bem menor importância e de baixíssima polêmica frente aos 300 anos da Maçonaria, encontrar alguém que se disponha a iluminar as almas sedentas da luz da verdade é sempre um verdadeiro milagre. TFA.´.

    Enviado por Pedro Trautmann | 7 de abril de 2017, 22:20
  21. Prezado Irmão Kennyo boa noite. Estudando o assunto de qual seria a mais antiga Loja no mundo, cujas fontes inglesas remetem a uma disputa entre as Lojas escocesas Mother Kilwinning e Mary’s Chapel, desta última consta uma informação interessante, e que talvez tenha a ver com o tema deste post: “Ainda de acordo com o documentário The Scottish Key – An Investigation into the origins of Freemasonry (SimonGo Productions, 2007), e as apresentações que nele constam proferidas pelos irmãos Ewan Rutherford e Joseph McArthur, ambos membros da Loja Mary´s Chapel, há registro em ata da visita de Desaguilers, onde se lê:

    “Naquele dia, Doutor John Theophilus Desaguliers, membro da Royal Society e Capelão junto a sua Graça Jaime Duque de Chandoi, último Grão Mestre das Lojas Maçônicas de Londres, estando na cidade, desejou conferenciar com o Vigilante e Mestres Maçons de Edimburgo, o que lhe foi concedido, pois tendo sido reconhecido e estando devidamente qualificado em todos os aspectos da Francomaçonaria, o receberam como irmão na Sociedade”. Fonte: https://pavimentomosaico.wordpress.com/2016/01/15/qual-e-a-loja-maconica-mais-antiga-do-mundo/.

    Kennyo Ismail – Meu Irmão Milton, obrigado pelo comentário. A reunião que Desaguliers participou na Mary’s Chapel Lodge foi em 24 de agosto de 1721. É interessante que não haja um único registro de atividade, seja direta ou indiretamente, da Grande Loja de Londres antes de 1721.

    Enviado por Milton Lopes Teixeira | 17 de abril de 2017, 22:04

Post a Comment

Informativo

Receba a melhor newsletter sobre maçonaria! Cadastre seu e-mail:

AdSense