Publicado em

Grande Loja Unida da Inglaterra e sua política de Mudança de Gênero

Em 2016, abordamos aqui no blog a questão da homossexualidade na Maçonaria, o que, desde então, rendeu mais de 10 mil visualizações e algumas dezenas de comentários polêmicos. Então, no último dia 17 de julho, a Grande Loja Unida da Inglaterra – GLUI, considerada por muitos irmãos brasileiros e até mesmo por algumas obediências como a origem e guardiã de toda a regularidade maçônica, uma espécie de “Vaticano Maçônico“, publicou em seu website oficial sua nova Política de Mudança de Gênero, levando a discussão relacionada a gênero e sexo na Maçonaria para outro nível.

Resumidamente, conclama seus membros a tratarem do assunto de identidade de gênero com “compaixão e sensibilidade”; determina que mulheres que passarem a se identificar como homens (homens trans) são qualificados à iniciação; que maçons que se tornarem mulheres (mulheres trans) podem continuar na Maçonaria e não podem sofrer qualquer tipo de discriminação; que qualquer conduta ofensiva, humilhante, hostil ou intimidadora com um irmão que se tornar mulher será considerada conduta antimaçônica e passível de punição; e que uma loja não pode expulsar um membro por se tornar mulher e nem tentar persuadi-lo a se desligar por essa razão.

Até o presente momento, nenhuma das obediências maçônicas brasileiras, reconhecidas pela GLUI ou não, parece ter se manifestado quanto a essa política de mudança de gênero, seja a favor ou contrária à medida. Essa omissão tem deixado o povo maçônico brasileiro no escuro, com muitos ainda desconhecendo tal fato novo. Desde o mês passado, é possível que homens trans, como Thammy, iniciem na GLUI; e mulheres trans, como Thalita, permaneçam como membros regulares. E essa política alcança todas as lojas de suas Grandes Lojas Distritais, incluindo as localizadas no Brasil. Além disso, dentre os mais de 200 mil turistas ingleses que visitam o Brasil todos os anos, não se pode ignorar a possibilidade de uma mulher trans que seja um irmão regular da GLUI tentar visitar uma loja do GOB ou de uma das 07 Grandes Lojas estaduais atualmente reconhecidas pela mesma. E, se não há uma orientação da obediência a respeito, erros podem ser cometidos, com possíveis consequências diplomáticas.

39 comentários sobre “Grande Loja Unida da Inglaterra e sua política de Mudança de Gênero

  1. Se essa banalização for mesmo verdade, saio da Maçonaria sem Maior receio.

  2. Os Landmark sempre foram e devem continuar sendo respeitados, obs. Ao 18° e ao 25°, acho que não a nada a ser discutido.

    Kennyo Ismail – A Grande Loja Unida da Inglaterra não adota os 25 Landmarks de Mackey. Na verdade, a maioria das obediências no mundo não os adotam, seguindo outros compêndios de landmarks.

  3. Sou favorável a esta medida da GLUI, sensata e afinada com os tempos atuais. Afinal, a maçonaria é progressista e os irmãos não podem deixar de lado a batalha diária para combater os preconceitos e erros…

    1. Concordo plenamente, meu irmão!!!

  4. É realmente polêmica essa questão do gênero. E requer muito conhecimento científico e também da espiritualidade. Só para iniciar, já se sabe que transsexualidade não é homossexualidade. O transexual é apenas um ser que não se identifica com a genitalidade que a Natureza o plasmou. Mas como aceitar na nossa Sublime Ordem, um Ir. : que entrou homem e virou mulher, em plena caminhada para buscar a perfeição?

  5. Partindo do princípio de que o Grande Arquiteto criou homem e mulher e de que a maçonaria em sua forma mais pura, preceitua a iniciação de seres do sexo masculino, não consigo enxergar de forma diferente. Landmarks não podem ser quebrados. Cada qual tem o direito de se sentir o que se achar melhor para si. Cada escolha resulta em um tipo de caminho a seguir. O caminho da maçonaria, em minha cabeça, não coaduna com esses novos costumes. É homem, mas se sente mulher, é mulher mas se sente homem? Ok, siga seu caminho. Respeite nossas tradições seculares. Não concordo que sejamos nós a nos adaptar a esses modismos. Não vejo como aceitar transgeneros em nossa Sublime Ordem. Será que um dia a igreja terá um sumo pontífice trans?
    Não creio. Cada qual no seu quadrado. Ou no seu redondo. Como preferir.

    1. Manoel Vicente dos Santos concordo em gênero número e grau com você. As tradições da Ordem e os Landmarks que devem ser preservados e inalterados para a perenidade da milenar instituição deve no coletivo se sobrepor a querelas de ordem pessoal e individual de seus membros.

    2. Perfeito irmão! O que a GLUI faz, não pode e não deve servir de espelho para os demais Orientes, fora o que preceitua os seculares Landmarks da Maçonaria.
      Por mais que haja a identificação com outra orientação de gênero, a Ordem foi criada para movimentar a energia Masculina desde as suas origens, e não há forma de modificar isto sem alterar a Egrégora criada e mantida por séculos.
      A modernidade e os modismos não prevalecem por sobre a Tradição e a Ritualística.

  6. Meu Deus! Onde vamos parar? Estão acabando com a família, e agora com o gênero! O mundo tem tantos problemas para resolver, muito, mas muito mais importantes, como a fome, a saúde, a paz etc… e estamos sendo conduzidos ou induzidos, para um desvio maior e rota. Cuidado meus Irr.:, isso pode ser a derrocada da Maçonaria. Que o GADU nos ilumine nessa hora.

  7. Se o ingresso de mulheres na ordem não é permitido, a permanência de maçons que se tornarem mulheres não abriria precedentes para que as mulheres tentassem ingressar na ordem usando este fato como argumento?

    Kennyo Ismail – Concordo. Entendo que, como a GLUI reconhece a regularidade de prática de duas Grandes Lojas femininas inglesas, mantendo relações amigáveis com as mesmas e permitindo que suas lojas aluguem suas salas para elas, poderia adotar como política que, no caso da mudança de identidade para o gênero feminino, o membro solicitasse transferência para uma delas.

  8. Interessante!
    Antes da GLUI adotar essa postura mais moderna, foi o grande oriente da italia que levou um processo de discriminação às mulheres e agora por lei, é obrigado a iniciar as mesmas?
    Será que a glui nao foi processada pelo mesmo motivo, fez um acordo por debaixo dos panos(ou aventais) com as vitimas(?) e para evitar novos processos, resolveu mudar as regras quanto ao (trans)gênero?
    Muito em breve a Le Droit Humain terá mais uma opção para intervisitação! E no Brasil?! Vamos tomar alguma decisão? Ou vamos esperar sentados e com o rabinho abanando os nossos donos das grandes lojas americanas decidirem se a glui deixará de ser reconhecida por eles?!

  9. ótimo momento para verificarmos o quanto somos tolerantes, progressistas, democráticos e soberanos… ou se todos esses termos são apenas repetidos como palavras ao vento…

  10. Primeiro : a maçonaria é de homens livre e de bons costumes. Homossexualismo não é um bom costume.
    Segundo: a maçonaria segue o livro da lei. O livro da lei é bem específico quanto ao homossexualismo, e a condenação por isto é certa.
    Terceiro: a maçonaria tem que lidar com a realidade, e a biologia determinou que existem dois sexos, machos e fêmeas. A maçonaria não pode colocar a subjetividade de quem se acha mulher acima da realidade.
    Quarto: a maçonaria é, formalmente, tradicional. Não pode jogar os Landmarks fora em nome da modernidade ou progressismo.
    Por fim, a maçonaria não pode violar a consciência e a moral de seus membros.

    Kennyo Ismail – Ir.´. Carlos, esta matéria não é sobre homossexualidade. É sobre identidade de gênero. Se quiser comentar na matéria sobre homossexualidade, o link está no início desta matéria.

    1. Começando pelo fim, não posso deixar que a Maçonaria viole minha consciência e deixar de contraria-lo, Irmão Carlos…

      Onde exatamente está estabelecido que “homossexualismo não é um bom costume”? Se se trata de sua mera opinião, desculpe, qualquer outra opinião em contrário já a refuta…

      Onde está estabelecido que a Maçonaria SEGUE o Livro da Lei ? Que eu tenha entendido até agora, trata-se de uma alegoria, um símbolo, um NORTE inspirador, não uma “regra a ser seguida”, pelo contrário, até onde eu sei, doutrina religiosa e proselitismo religioso não são compatíveis com Maçonaria regular…

      Terceiro, a biologia estabeleceu 2 gêneros sexuais como regra, mas, como toda regra, há exceções, e essas exceções, por óbvio, não estão ACIMA da realidade, mas não quer dizer que estejam FORA DELA, logo, não adianta fingir que não existe, precisamos começar a pensar em como lidar com isso e parar de “jogar a sujeira por debaixo do tapete”, não acha ?

      Por último, nenhum Landmark proíbe homossexualismo, nem transexualismo, fala apenas sobre HOMENS livres e de bons costumes, se VOCÊ acha um mau costume, é direito seu, porém, um direito que prescinde da seguinte responsabilidade: RESPEITAR quem discorda! Pois, no mais, tenho relação muito próxima a homossexuais que são pessoas fantásticas, de caráter ilibado e também tenho o direito de não admitir que esse estigma (de estarem tendo uma “má conduta”) seja tachado sobre elas, muito menos num ambiente onde a busca pela verdade, pela exato escrutínio e análise dos próprios atos, da constante auto-crítica, a fim de se tentar evoluir sempre, sejam os princípios basilares…

      TFA

      1. Olá, meu Ir.’. Rodolfo
        Juntamente com a os sapientes ensinamentos de nosso Valoroso Ir.’. Kennyo, o seu foi o único que manteve os verdadeiros princípios maçônicos, princípios que buscam a Verdade. Infelizmente, nos demais comentários só vemos demonstração de intolerância, preconceito e muito “achismo”, coisa que é sempre combatida aqui no site pelo Kennyo…
        Sempre que tenho a oportunidade, comento com IIr.’. que sonho com a possibilidade de, algum dia, praticarmos o legítimo lema da Maçonaria : “Fraternidade, Alívio e Verdade”, mas quando leio manifestações tão retrogradas e intolerantes, vejo que fica difícil tal sonho se tornar realidade…
        Grande e Fraterno Abraço.
        Alexandre Amorim.

    2. O mesmo Livro da Lei (Bíblia) que permite concubinas, escravas sexuais e obriga mulheres a se casarem com seus estupradores né? Esse pessoal não conhece a Bíblia e fica falando besteira por aí. Ou entendemos que a Bíblia cita costumes de seu tempo, ou vamos voltar a permitir que os homens comprem filhas de pessoas pobres para serem suas esposas ou de seus filhos.

      1. Observação muito correta e coerente! As pessoas preferem ficar com “achismos” e incoerências ao invés de buscar a Verdade… E ainda recriminam quem apresenta fatos baseados em estudos e comprovados. Realmente complicado…

    3. A matéria da GLUI não fala sobre ‘identidade de gênero’, mas de ‘redesignação de gênero’ ou seja, mudança de sexo (por procedimento cirúrgico).

  11. Quando da dentrei na maçonaria, pensei; que seria um crescimento total, sendo que saberia o que já sabia, mais com mais horizontes para o crescimento espiritual, moral e filosófico; mais estou percebendo que as tradições, os costumes em nossa sublime ordem estão sendo deturpados por “Irmãos” sem princípios morais para serem os guardiões de nossa Sublime Ordem que jaz foi em outras épocas uma Sublime e Honrada Ordem. Temos que dar um Check na GLUI. Pois dê a …. e o que é o direito.

    1. Verdade meu Irmão. O que fez a Maçonaria chegar até aqui foi a sua tradição e suas leis sagradas. O que estão fazendo é deturpar tudo aquilo que a Maçonaria vem ensinando há séculos desde da Maçonaria operativa até a Maçonaria contemporânea, ou seja, a especulativa. Acho que todos os IIr . ´. que não concordam com essas inovações, mesmo que sejam simples recomendações (ainda), pois isso vai virar um imposição com o passar do tempo, denunciem e falem em vossas Lojas, com seus Veneráveis e Grão Mestres e se manifestem contra toda e qualquer inovação em nossa Ordem. Já basta!!!! Já basta ter que conviver com as falsas maçonarias que surgem todos os dias, com a falta do cumprimento do dever de sigilo por parte de “irmãos” que saem da Ordem e entregam de bandeja os nossos rituais para serem vendidos em sebos e sites de compra pela internet. Um forte abraço meu Irmão. Defendamos nossa Ordem .

  12. Uma pergunta ao meu amado irmão Kennyo Ismail. Quantos gêneros existem e quais são eles??? O que é gênero???

    Kennyo Ismail – Devo dizer que não sou acadêmico ou profissional da área. Apenas sei o conceito básico, de que, enquanto sexo é a distinção biológica (macho e fêmea), gênero é a distinção sociocultural (homem e mulher).

    1. Começo pelo princípio: cientificamente não existe essa tal de ‘identidade de gênero’, portanto não há que se considerar nada a respeito, nestes termos. O gênero humano é imutável, sendo sua determinação de origem genética e expresso fisicamente na forma anatômica, bioquímica, fisiológica, etc.
      O que se pode afirmar desse assunto é que se trata de uma questão comportamental oriunda da psique do indivíduo, que remete ao subjetivismo das suas motivações para tal e toda sorte de especulações a respeito.
      A maçonaria não pode se pautar por essa demanda de nicho, uma vez que tem sólida história e preceitos consolidados que norteiam suas posições há centenas de anos!

    2. Complementando…

      Sexo é o ato da cópula, portanto o termo ‘preferência sexual’ se relaciona única e exclusivamente a isso. O resto é sofisma…

    3. Wiltemberg, segue o link de um rápido artigo de Biologia que dá uma boa ideia sobre o tema. o site é serio, sem os “achismo” e preconceitos que temos lido em alguns comentários…
      https://diariodebiologia.com/2016/01/existe-opcao-sexual-a-resposta-da-ciencia-e-nao/

      Grande e fraterno abraço.
      Alexandre Amorim

  13. Sempre foi ponto pacífico, na Maçonaria “regular” a iniciação exclusivamente de homens… Para mim é simples, pois uma pessoa masculinizada, que se apresente como “homem”, mas tenha vagina, não é homem, assim como a pessoa feminilizada, que se apresente como “mulher”, mas tenha penis ou seja castrado, não é mulher e não merece ser aceita como “homem” na Maçonaria.

  14. Acrescento que, para mim, com tal medida, a UGLE perdeu a regularidade.

  15. Caro irmão, lendo detalhadamente o texto da GLUI se verifica que se tratam apenas de recomendações, e não imposições.
    Leia o texto traduzido logo do escopo:
    (…)
    “Ela (a recomendação) se destina a ajudar a orientar as Lojas em sua tomada de decisão. Ela não impõe regras vinculantes e embora dê alguma orientação geral sobre a lei de discriminação, não constitui aconselhamento jurídico.”

    Busca claramente evitar processos judiciais contra a Maçonaria por preconceito, diante das leis inglesas.
    Mas

    1. J e P, amado irmão Aurélio. Exatamente o que falei no comentário lá em cima. A postura da glui foi somente para evitar processos(que pessoalmente acho que já ocorreram) e não por “conscientização atual”

  16. Mas não possui condição de obrigatoriedade mundial.

  17. Cada obediência é soberana. Talvez a própria GLUI se torne irregular para atender essa agenda. E podemos nos mantermos fiéis aos landmarks que seguimos ignorando a GLUI como ela sempre fez com quem não seguisse a cartilha dela.

    1. Nos manter*

    2. Perder o reconhecimento da GLUI e das Grandes Lojas dos EUA é o mesmo que pedir para ser banido da Maçonaria para criar um clube do bolinha novo.

  18. Grandes iir.’., tratando-se de igualdade, liberdade e fraternidade, temos a obrigatoriedade do cumprimento das leis, impostas pela UGLE, porém pergunto. Temos em nosso land, homens livres, maiores de 21 anos, de bons costumes. Temos também, a negação de lloj.’. mistas, partindo deste ponto, como um’ homem’, após sua mudança de gênero, continuará ser regular, e ativo a sua oficina…?…, pois será uma mulher…
    Não estou aqui para pontuar ou ponderar a equidade do equilíbrio, estou aqui, para salientar nossos (landmark’s). Como iremos cumpri-los, se sua compilação não condiz com a atualização atual de ‘bons costumes’.

    Kennyo Ismail – Meu Ir.´. Junior, apenas para esclarecimento, nenhuma obediência tem obrigatoriedade do cumprimento de regras de outra obediência, mesmo da UGLE, pois a total autonomia, independência e soberania de uma obediência é um princípio básico de regularidade. Além disso, a UGLE não está “impondo leis” a ninguém. Essa política adotada somente abrange a jurisdição da própria UGLE. Outras obediências podem optar por adotar ou não política similar, ignorar a questão, etc.

  19. Uau. E todo conhecimento da maçonaria não serve para que percebam que um homem que se sente mulher, ou uma mulher que se sente um homem, é apenas um louco. A maçonaria agora permite iniciar loucos?

    1. Muito apropriado pela lucidez,por um” fiat de lux” nas trevas .Essa é a complementação necessária .Homem -Mulher.Macho-Fêmea,etc.Ou daqui a pouco galo deve iniciar a postura e o touro a fornecer leite,Pois quando se aceita e submete as regras do hospício,todos temos que agir como internos e passar a subverter a Lei primária que nos torna no que somos e não no que gostaríamos de ser
      Daqui a pouco o establishment resolve querer contrariar com novas determinações,e os agente propagadores da discórdia lançarão as suas sementes ao vento e os tolos irão cultivá-las,contrariando a a Lei primária,da vida e que deu ordem ao CAOS.
      Que tal instituir-se que o sol não deve brilhar como brilha,e a lua deve deve fazer uma adaptação pois ela está cansada de ser lua e resolve mudar sua condição e ser sol ou qualquer uma outra condição de transformismo.Esse bizantinismo nada faz senão acenar o colapso da civilização.A insatisfação sempre existiu e sempre haverá,mas serão apenas grito histéricos de marionetes ,nada mais.Quando a humanidade resolve ser guiada pelas exceções,quando a minoria insatisfeita dita os destinos da maioria tudo volta ao estado primitivo da desordem e caos

  20. Olá meus Irmãos ! Com as devidas Vênias, recebo com muita tristeza esta noticia. Amo a Maçonaria, seus rituais, mas sou um conservador ferrenho dos usos e costumes de nossa milenar Instituição. Há instituições que devem e precisam de mudança ou reformulação, mas há outras que as mudanças não devem chegar perto. É o caso da Maçonaria. Tenho o maior respeito por todos os transexuais, homossexuais e afins, mas não posso concordar com a posição da GLUI. A própria em minha humilde e irrelevante opinião está traindo a Maçonaria e seus preceitos fundamentais. Ano passado foi feito um documentário intitulado: ” Inside the freemasons, onde deixaram que fosse filmadas reuniões e até sinais e toques, o que deve permanecer em sigilo absoluto. Confesso a minha decepção com os Irmãos dirigentes que não estão pensando na Ordem. Na verdade creio que essas decisões afastarão muitos Irmãos que amam a nossa Ordem. Com toda certeza a Maçonaria Regular Brasileira acatará as determinações da GLUI e futuramente das Grandes Lojas Americanas, pois as referidas Potências ditam as regras . O que acontecerá no futuro? Um novo racha na Maçonaria Brasileira. Quero deixar bem claro que não sou preconceituoso, tanto é que sou Maçom e a Maçonaria sempre combateu os preconceitos e os erros, mas amo a Ordem, sua História, seus ensinamentos e sobretudo a sua TRADIÇÃO MILENAR.

  21. Eu só tenha a dizer que uma Barbaridade desta é o começo do FIM, nada mais , eu gostaria muito de saber qual a Obrigação devemos a famosa GLUI a unica maneira de evitar de obedecer esses Absurdo é não seguir ordens desta Natureza.
    OBS. Hoje estou completando 37 Anos de Ordem acho que não mereço uma noticia tão profana como esta, FALEI.

  22. Prezados irmãos:

    Falou-se da Palavra, e, como todos sabemos, “Sodoma e Gomorra” foram destruídas pela contaminação do pecado excessivo ! Desse modo, Deus Pai, o Criador , destruiu, com justiça, o caos gerado pelo pecado excessivo instigado pela concupiscência e luxúria.

    Não se trata, em verdade, de preconceito, mas sim, de manter-se a ordem natural das coisas, evitando-se a nova destruição da “Sodoma e Gimorra” dos tempos atuais .

  23. Prezados irmãos buscadores da verdade:

    Senti-me no dever de dizer que a Maçonaria deve seguir a Palavra, e deixar as recomendações para quem as elaborou, visto que a Maçonaria não deveria se tornar uma ATUAL “Sodoma e Gomorra”, destruídas que foram pela Justiça de Deus Pai, o Criador , como é sabido e consabido.

    Que Deus Pai (o “Grande Arquiteto” do homem), com a sua infinita misericórdia, não se canse do discurso atual igualmente contra a ordem natural das coisas, e haja por bem de destrua os Templos Maçônicos, a começar pelos dos ingleses e dos americanos, paraxservirem de exemplos.

    Que a natureza criada e concomitantemente criadora, seja respeitada, para que o homem maçom, não se transforme no desditoso homem de Sodoma e Gomorra.

    Irmão, como se vê, que não pertence a nenhuma potência, mas que conhece a Palavra.

    Paz e Amor, nos meus efusivos abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *