Publicado em

Maçonaria brasileira invade New York

Durante os dias 26, 27 e 28 de janeiro, a Grande Loja do Estado de New York realizou sua I International Grand Lecture’s Convention, sob a liderança de seu Grão-Mestre, o Mui Respeitável Irmão Jeff Williamson e seu Adjunto e também Past Grande Mestre Internacional da Ordem DeMolay, Bill Sardone. Com um time formado por oficiais da Mariners Lodge e de outras diferentes Lojas e sob a coordenação da comissão de ritualística da GLNY, os três graus foram realizados passo-a-passo, com comentários e explicações adicionais e esclarecendo as dúvidas de todos os presentes, representantes das diversas obediências maçônicas espalhadas pelo mundo que utilizam o ritual de NY do Rito de York, dentre irmãos de países como Finlândia, Gabão, Portugal, Peru, Bolívia, Paraguai, Guatemala, Líbano e a maior comitiva: Brasil.

O Brasil se fez presente com irmãos de diversas Grandes Lojas da CMSB e Grandes Orientes da COMAB, incluindo Grão-Mestres como os Irmãos Aldino Brasil, da GLOMARON; Norton Panizzi, da GLERS; Rubens Franz, do GOSC; e Guilherme Ribeiro, do GOEPE. A CMI também se fez presente por meio de seu Secretário Executivo, Irmão Rudy Barbosa, Past Grão-Mestre da Grande Loja da Bolívia.

Todas essas e tantas outras lideranças maçônicas de renome nacional e internacional tiveram a humildade de ocupar as colunas e tornarem-se, durante esses três dias, expectadores de um verdadeiro espetáculo ritualístico, no qual os oficiais não apenas desdobraram os rituais de memória, mas, principalmente, os encenaram de forma profissional, com gesticulação e entonação dignas da vizinha de bairro da GLNY, a Broadway.

Ao final, ocorreu uma divertida cerimônia de graduação, seguida de um jantar de comemoração que brindou um evento maçônico internacional pioneiro concluído com sucesso e de forma irretocável.

E após o término do evento, com alguns dias a mais de estadia, tive a honra de ser aceito como integrante da comitiva da GLOMARON, composta pelo seu Grão-Mestre, Aldino Brasil; seu Past Grão-Mestre, Juscelino Amaral; e os valorosos irmãos Marcus Vinícius e Ezídio, ambos da querida Loja Vale do Jamari #38; todos com as respectivas cunhadas. Um pulo em Washington DC incluiu um tour maçônico pelo George Washington Masonic National Memorial, mantido por todas as Grandes Lojas dos EUA e com o apoio de várias outras ordens e entidades maçônicas e da família maçônica; e no House of the Temple, sede do Supremo Conselho do REAA da Jurisdição Sul dos EUA.

Por fim, de volta a New York, a comitiva fechou a viagem com chave de ouro ao visitar a Brazilian Lodge, Loja que abriga maçons brasileiros vivendo em NY e entorno, na qual fomos muito bem recebidos pelo Venerável Irmão Willian e todos os demais irmãos daquela oficina.

Deixo aqui meus mais sinceros agradecimentos ao Supremo Grande Capítulo de Maçons do Real Arco do Brasil; à dupla da GLNY, Jeff e Bill; à comitiva da GLOMARON; e aos irmãos da Brazilian Lodge por fazerem a diferença nessa viagem, tornando-a inesquecível.

9 comentários sobre “Maçonaria brasileira invade New York

  1. Foi um prazer enorme poder recebê-los em nossa Augusta Loja!
    Um Tríplice e Fraternal Abraço de todos os Irmãos da Brazilian Lodge 1182

  2. Nossa, a GLNY recebendo os “independentes e irregulares” da COMAB? O GOB tem que renunciar ao tratado com a GLNY imediatamente! (Se é que ele existe… kkkkkkkkk)

    1. O mano precisa se atualizar nas questões de reconhecimento. Os independentes que compareceram não são irregulares. Possuem tratados de reconhecimento com a GLNY e também figuram no famoso livro que o GOB acha ser único admissível (rsrsrss)

      1. Alan,
        Acho que o Rodolfo estava sendo sarcástico e irônico.

  3. Ufa! Achei q não tinha utilizado aspas, mas elas estão lá! Rsrs
    Pura ironia, mano Alan, perdoe-me se exagerei na sutileza… kkkkkk

  4. A pergunta é: O Grande Oriente Independente é regular?
    Minha intenção não é criar polêmicas.

    1. Foi fundado por mais de 3 Lojas Regulares? Então tem regularidade de origem.
      Respeita os landmarks tradicionais ? Então é regular em sua prática.
      Portanto, é regular.

  5. Orgulho!!!!

  6. Srs., muito bom dia!
    Sou aprendiz da Loja Firmeza e Humanidade nº1, filiada à Grande Loja do Estado do Pará (GLEPA).
    Estarei em NY no mês de junho e gostaria de saber a possibilidade de visitar a GLNY.
    É possível? Como faço para conseguir autorização?
    Grato pela cordialidade.
    TFA

    Kennyo Ismail – Meu Irmão, a GLNY é aberta a visitação, o que inclui um tour maçônico por algumas de suas Salas de Loja, biblioteca e museu, de segunda a sábado, das 10h30 às 14h15. Na oportunidade, poderá se informar se haverá alguma reunião no grau de aprendiz ou mesmo iniciação em uma das dezenas de lojas que se reúne no prédio. TFA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *