Publicado em

“O SÍMBOLO PERDIDO” de DAN BROWN & MAÇONARIA

Carta enviada pelo escritor Dan Brown ao Supremo Conselho do Rito Escocês Antigo e Aceito da Jurisdição Sul dos EUA, o qual serviu de cenário principal para o climax de seu romance “O Símbolo Perdido”:
“Aos filiados da Jurisdição Sul,
É uma grande honra ser convidado a cumprimentá-los através desta carta.
Eu esperava que eu fosse capaz de acompanhá-los pessoalmente nesta noite, mas o lançamento do meu romance “O Símbolo Perdido” tem me enviado para longe de Washington.
Nas últimas semanas, como vocês podem imaginar, eu tenho sido repetidamente perguntado porque a Maçonaria me atraiu tão fortemente a ponto de torná-la um ponto central de meu novo livro. Minha resposta é sempre a mesma: “Em um mundo onde os homens fazem batalha sobre qual definição de Deus é mais precisa, eu não posso expressar adequadamente o respeito profundo e admiração que sinto por uma organização em que homens de crenças diferentes são capazes de “partir o pão juntos” em um vínculo de fraternidade, amizade e camaradagem.”
Queiram aceitar meus humildes agradecimentos pelo nobre exemplo que vocês demostram para a humanidade. É minha sincera esperança de que a comunidade maçônica reconheça “O Símbolo Perdido” como ele realmente é… uma tentativa de explorar reverencialmente a história e a beleza da filosofia maçônica.
Atenciosamente,
Dan Brown”

2 comentários sobre ““O SÍMBOLO PERDIDO” de DAN BROWN & MAÇONARIA

  1. A expressão “…uma organização em que homens de crenças diferentes são capazes de “partir o pão juntos” em um vínculo de fraternidade, amizade e camaradagem.” descreve magnificamente a Maçonaria e também pode ser aplicada ao Rotary, onde todos são tratados por companheiros, expressão originada de “cum panes”, ou seja, aqueles que dividem o pão.
    Parabéns pela publicação.
    TFA
    Israel Lisboa:.

  2. Após ler e assistir filmes,baseados nos livros de Dan Brown,cheguei à conclusão de que ele descobriu um filão para ganhar dinheiro, envolvendo lendas e mistérios, sobre a maçonaria. Falo com conhecimento de causa(Gráu-30)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *