Publicado em

O tal Dia Internacional do Maçom

No último dia 22 de fevereiro vimos uma avalanche de mensagens de imagens comemorativas do tal Dia Internacional do Maçom, supostamente aprovado por unanimidade por uma comissão em uma Conferência de Grão-Mestres da América do Norte e posteriormente decretado pelo GOB.

A data é comemorativa ao aniversário de George Washington, primeiro Presidente dos EUA e o maçom mais proeminente daquele país. O interessante é que, até onde se verificou, nenhuma das Grandes Lojas norte-americanas que compõem a Conferência adotam e observam o suposto Dia Internacional. Algumas comemoram o aniversário de Washington, mas não mencionam a data como Dia do Maçom. Nem mesmo as Grandes Lojas do Canadá e a do Rito de York do México, que também compõem a Conferência, comemoram a data.

Entretanto, neste 22 de fevereiro de 2020 a Grande Loja Legal/Regular de Portugal comemorou o Dia Internacional do Maçom. Logo, tecnicamente, é algo internacional, visto ser observado por obediências de dois países: GOB (Brasil) e GLLRP (Portugal).

A razão de nenhuma Grande Loja que compõe a Conferência em que supostamente teria sido aprovada a data não a adotar, enquanto duas obediências visitantes da conferência adotam, é um mistério que persiste.

Ainda, fica a dúvida quanto qual comissão teria supostamente apreciado esse tipo de proposta: Planejamento, Hora e Lugar (definir data e local de outras reuniões), de Nomeação (avalia indicações para oficiais e membros de comissões), de Reconhecimento, de Renovação Maçônica. Nenhuma teria o escopo para esse tipo de proposta.

E, por último, ainda fica a dúvida de como uma obediência visitante, que não tem voz e voto na Conferência, teria supostamente apresentado uma proposta, ainda mais fora do escopo e dos objetivos da conferência.

Infelizmente, os dois visitantes da Conferência de 1994 que voltaram dando notícia do Dia Internacional do Maçom às suas jurisdições, Francisco (GOB) e Fernando (GLLRP), já não se encontram mais entre nós. E, passados mais de 25 anos, ninguém consegue confirmar com a Conferência de Grão-Mestres da América do Norte a suposta decisão. MAS, ela é, de fato, comemorada em duas jurisdições de países distintos, o que, tecnicamente, a torna Internacional (mais precisamente, Binacional).

Um comentário sobre “O tal Dia Internacional do Maçom

  1. Mais uma das habituais presepadas maçônicas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *