Publicado em

SHRINERS: A CARIDADE MAÇÔNICA

Creio que todo Irmão Maçom já ouviu falar dos Shriners, ou pelo menos já achou estranho quando assistiu um filme americano e viu em alguma cena uns velhos usando um chapéu vermelho igual ao do gênio do Habib’s. Sim, aqueles velhos de chapeuzinho vermelho são nossos Irmãos Maçons. Afinal de contas, o que são os Shriners?
A Antiga Ordem Árabe da Shrine Mística, mais conhecida apenas como Shriners, é um Corpo Maçônico de caráter filosófico e filantrópico que mantém os Hospitais Shriners para Crianças.
A imagem mais associada é a desse famoso barrete vermelho que os membros utilizam.
A instituição foi criada em 1870 por William Florence. Ele teve a ideia quando participou de um jantar em Marselha, na casa de um diplomata árabe, e a amadureceu durante viagens à Argélia e ao Cairo.
Até o ano de 2000, um maçom precisava ter pelo menos o Grau 32 do REAA ou a Ordem de Cavaleiro Templário do Rito de York para ingressar. Porém, a partir de 2000, qualquer Mestre Maçom pode aderir ao Shriners International.
Os Hospitais Shriners são voltados para crianças com menos de 18 anos e são especializados em ortopedia, queimaduras, lábio leporino e fenda palatina. Todos os atendimentos são feitos sem custo aos pacientes e familiares.
A sessão anual dos Shriners costuma reunir mais de 20.000 membros. Além disso, ocorre anualmente em Las Vegas um torneio aberto de golf realizado em parceria entre Shriners e o astro Justin Timberlake, com objetivo de angariar fundos para os hospitais.
Um dos primeiros membros brasileiros foi o saudoso Irmão João Alexandre, 33º, que secretariava o Soberano Grande Comendador, Irmão Luiz Fernando Torres.
Atualmente, há um pequeno grupo de Mestres Maçons do Rio Grande do Sul iniciando um movimento para transformar os Shriners em realidade no Brasil.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *