Publicado em

RITO ESCOCÊS ANTIGO E ACEITO

O Rito Escocês Antigo e Aceito é o mais praticado no Brasil e na maioria dos países da América Latina nos graus simbólicos, e é o Rito mais praticado no mundo nos Graus Superiores. Apesar de muitos autores e Irmãos declararem que o Rito teve origem na França, isso é algo discutível. O Rito foi realmente consolidado na França, mas sua origem pode se dizer escocesa, visto que teve origem quando Carlos I, rei da Inglaterra e de origem escocesa, exilou-se com sua família e famílias nobres mais próximas (também de origem escocesa) na França. Formou-se então uma Loja Maçônica que praticava os antigos costumes escoceses que os “Stuarts” traziam na família. Desse nicho originou-se na França o Rito de Heredom, composto de 25 graus. Mas apenas nos EUA o Rito passou a ter 33 graus e a ser chamado de Rito Escocês Antigo e Aceito.
Digamos então que é um rito criado nos EUA sobre uma base francesa com raízes escocesas!
Os 33 graus do Rito Escocês são concedidos em Loja Simbólica, Loja de Perfeição, Capítulo Rosa Cruz, Conselho Kadosh e Consistório.
A data-marca do REAA é 31/05/1801: fundação do 1º Supremo.
Apesar dos vários Supremos Conselhos do REAA em funcionamento no Brasil, o único reconhecido por toda a comunidade maçônica internacional e aceito nos congressos e encontros internacionais é o “Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito da Maçonaria para a República Federativa do Brasil”, com sede localizada em Jacarepaguá, Rio de Janeiro. 

8 comentários sobre “RITO ESCOCÊS ANTIGO E ACEITO

  1. Escola pra ser boa, nós, os alunos temos que procurar, procurei, e hoje sou maçom do R.’.E.’.E.’.A.’.e quero muito aprender, e se aprender apenas um poucoe este pouco servir pra ajudar ao próximo, já será muito.

  2. Bom dia meu Ir.’. Kennyo.

    Tem algum documento que posso me fundamentar em relação a esse não reconhecimento?
    Já li e reli seu artigo aqui no blog sobre reconhecimento e regularidade,mas devo perguntar: O fato dos outros Supremos não serem reconhecidos pela comunidade maçônica mundial os tornam Irregulares?

    TFA
    Márcio Martins.’.

    Kennyo Ismail – Prezado Irmão Márcio, há os tratados de reconhecimento. Como se sabe, com exceção dos Supremos Conselhos dos EUA, só pode haver um único Supremo Conselho reconhecido por país. No caso do Supremo Conselho do Grau 33 do REAA da Maçonaria para a República Federativa do Brasil (sede em Jacarepaguá), ele é reconhecido por 55 Supremos Conselhos do mundo, inclusive os dois dos EUA. Logo, nenhum outro Supremo Conselho no Brasil possui tais reconhecimentos. Respondendo sua outra pergunta, o fato de outros Supremos Conselhos não possuírem reconhecimento não necessariamente significa que são irregulares.

  3. Por favor Ir.: gostaria de ter algumas informações sobre as coluna.Se elas devem ficar dentro ou fora do templo.Obrigado

    Kennyo Ismail – Prezado Irmão, já há um artigo sobre isso aqui no blog: http://www.www.noesquadro.com.br/2011/03/as-colunas-sao-dentro-ou-fora-do-templo.html

    1. amigo Kennyo esse link não funciona

      Kennyo Ismail – Segue o novo link desse artigo: https://www.noesquadro.com.br/simbologia/as-colunas-sao-dentro-ou-fora-do-templo/

  4. Caro irmão.
    Estou no grau 16 e até agora ainda é um mistério para mim estes vários conselhos … 33… para o Brasil.
    Minha maior dúvida é a seguinte: esses conselhos possuem ligação com as potências simbólicas?
    Sendo de uma loja simbólica do GOB posso participar de uma loja filosófica subordinada ao supremo 33 …. com sede em Jacarepaguá?
    Dos irmãos de minhas lojas (simbólica e filosóficas) não consigo obter uma resposta certeira. Além do que sei de irmãos que praticam este ato

    Grato
    TFA

    Kennyo Ismail – Meu Irmão Homero, nós brasileiros complicamos um pouco… É um raciocínio simples. Quem recebe membros que deve dizer de onde aceita membros. No caso da relação entre Graus Simbólicos e Altos Graus, é uma via de mão única: os Altos Graus recebem membros dos Graus Simbólicos, nunca o contrário. Então, logicamente, é o Supremo Conselho que diz de quais Obediências ele aceita membros, e não o contrário. No caso do Supremo Conselho de Jacarepaguá, desde a década de 90 que ele aceita estatutariamente, além dos membros das Grandes Lojas Estaduais brasileiras, também os membros do Grande Oriente do Brasil.

  5. Kennyo Ismail, meus respeitos e sincero e cordial abraço., pergunto-lhe e de forma simples, o Gob com tratado de reconhecimento com o SCREAAPBRASIL e este com devidamente credenciado a patentear irmão ao Grau 33, e as lojas simbólicas não dê a menor atenção aos irmão graduado ao Grau 33, tendo recebido o título de Grande Inspetor Geral. Pergunto:Para que serve este Grau 33., O que devemos Inspecionar., o que interferir na Ritualistica, não sei sinceramente até hoje o que fazer quando os procedimentos realizados na loja simbólica. podemos interferir. obrigado!

    Kennyo Ismail – Ir.´. Marcos, em Loja Simbólica, nenhuma interferência, a não ser como Mestre Maçom. O termo “Inspetor Geral”, original do grau 33, refere-se a inspecionar e defender o “estandarte” dos Altos Graus do REAA, ou seja, preservar, conservar o Rito, dos graus 4 ao 33.

    1. Gostei muito, e estamos as ordens !!!

  6. agradeço esses informes, pois é de Grande valia para que todos os IRs.`. se atualiza seus conhecimentos. Gostaria receber mais indormaes sobre REAA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *